quarta-feira, outubro 12, 2005

O Tango da Morte




Um sonho, uma fantasia
Saem trémulos do pincel
Surgem dois corpos enrolados
Numa dança caliente.

José chora, Maria delira
O calor queima-lhe a lucidez
Ela apenas dança e dança
Rodopios de cor na tela branca

Desconhece a causa da sua loucura
Mas José conhece-a e muito bem
Rios de mágoa correm-lhe dos olhos
Dançam o último tango...o tango da morte

E numa pincelada de preto
Encoberta pela sombra da mão
A pintora, qual deusa selvagem
Pinta-lhes o destino em alva tela.

Nota: Dedicado a ti pipa. Parabéns

7 Comments:

At outubro 12, 2005 9:47 da tarde, Blogger the P!NK panther divagou...

UHH mas que poema sexy! :P AHAH, e e' meu! ^^ QUERIAM!!! Mas isto e' so' pra quem pode! :P Agora a serio, adorei Su, Obrigada! :] És uma sweet! *

 
At outubro 13, 2005 5:16 da tarde, Blogger romero divagou...

Una bella danza ;)

 
At outubro 14, 2005 12:48 da tarde, Blogger gato_escaldado divagou...

senti-me o Carlos Gardel. belo tango. beijos

 
At outubro 14, 2005 7:10 da tarde, Blogger folhasdemim divagou...

Gostei do teu cantinho :)

 
At outubro 15, 2005 11:37 da manhã, Blogger Poesia Portuguesa divagou...

Bonito Poema...cheio de garra...

Um abraço e bom fim de semana :)

 
At outubro 17, 2005 2:20 da tarde, Blogger Vagabundo divagou...

Aprender a dançar o "tango" acho que será demasiado tarde, mas prá leitura nunca o será, por isso os meus créditos Vagabundos vão
ao para o texto.

Bj Vagabundo

 
At outubro 17, 2005 4:07 da tarde, Anonymous Menina_marota divagou...

O tango é a dança dos sentimentos...
Lindo e triste o poema.

Um abraço ;)

 

Enviar um comentário

<

<< Home