segunda-feira, novembro 21, 2005

Folha




(mais um k veio de uma aula de Filosofia =) )

Folha de papel limpa
Fonte de sonhos ou horrores
Dependendo do teu senhor
E do uso que ele te dá

Quando a tinta corre em ti
Podes decretar vida e morte
Poesia, Sentenças ou tratados
de guerra ou paz, conforme a ocasião.

Uma assinatura em ti dá-te poder
Podes gerar sorrisos ou lágrimas
Ser mais preciosa que um diamante
E mais difundida que, bem....tudo

És amada por poetas e escritores
Abusada por tribunais (quem diria?)
És senhora das artes da escrita
És pastora dos comuns mortais.

10 Comments:

At novembro 21, 2005 9:19 da tarde, Blogger the P!NK panther divagou...

E ainda bem que é pastora dos comuns mortais! Que seria de nós que gostamos de escrever se não fossem as folhinhas brancas? :P Sabes que gosto de passar aqui.. A tua escrita é.. mágica! :)

 
At novembro 22, 2005 10:55 da manhã, Blogger mjfigueira divagou...

Também este blog se tornou um dos meus locais de regresso. Esta troca de sensibilidades é o que torna estes espaços tão especiais. Apesar de não conhecermos a fisionomia das pessoas (ou talvez por isso mesmo) ficamos a conhecê-las melhor porque utilizamos os olhos da alma.

Maria João Figueira (círculo de poesia)

 
At novembro 22, 2005 1:44 da tarde, Blogger Vagabundo divagou...

Tudo pode se esgrimido num pedaço de papel branco, a vida, os sentimentos,ilusões e desilusões, devaneios loucos e sádios, a morte, pra isso basta que ser um comum mortal.
São de eleição estas tuas palaras.
Bj Vagabundo

 
At novembro 22, 2005 6:12 da tarde, Blogger Netfilomania divagou...

Ainda bem que as minhas aulas servem para alguma coisa… Gostei!:)

 
At novembro 23, 2005 12:28 da manhã, Anonymous castor divagou...

Esqueceste-te de falar das folhas de papel que tem o carimbo das Finanças com as nossas continhas para pagar e as malditas taxas de progressões. Rôda-se, essas é que são lixadas... ehe, ehe, ehe...CHUAC!

 
At novembro 24, 2005 11:42 da manhã, Blogger Eremita Baptista divagou...

andamos aluna atenta...mto bem,

 
At novembro 24, 2005 2:08 da tarde, Blogger gato_escaldado divagou...

continuas a "pastorear" estrelas. muito bem. beijos

 
At novembro 24, 2005 9:14 da tarde, Blogger Daniel Aladiah divagou...

Querida Susana
Pastora dos comuns mortais? das estrelas? Vês tudo como rebanhos? :)
Um beijo
Daniel

 
At novembro 25, 2005 1:20 da manhã, Blogger GNM divagou...

Muito interessante este teu poema!
Gostei imenso!

Fica bem e continua a sorrir!

 
At novembro 25, 2005 4:10 da tarde, Blogger susana divagou...

aladiah, de certo modo sim, para contrapôr as constantes duvidas k tenho muitas por causa da bela da filosofia, gosto de imaginar tudo como um rebanho comandado por um pastor só pra me confortar a alma....(melhor assim do k imaginar tudo como robôs)

 

Enviar um comentário

<

<< Home